Os Brasileiros são vítima de preconceito em Portugal?

Quando foi entregar um CV a um café, recusaram-no. Porque “todos os brasileiros são ladrões”. Na faculdade, todas as semanas ouvia comentários “irónicos” pelo mesmo professor, que por vezes também apontava o alvo para os estudantes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. A propósito da novela “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, recorda um deles: “Essa putaria é mesmo coisa de brasileiros.” Uma vez, o namorado português, mais jovem do que ele, perguntou-lhe se era prostituto. “Por ter viajado, por ter vivido em vários países, por falar vários idiomas e ser brasileiro. Dizia que não era normal um brasileiro ter esse modo de vida.” O relacionamento terminou aí. “Magoou-me muito. Perguntar-me se era prostituto por isso.”

VEJA TAMBÉM: A (má) qualidade da farinha brasileira: sem saber, comemos alvejante e ‘melhoradores’.

D.M., 26 anos, deixou Minas Gerais há sete anos e nunca mais largou a Europa. Já viveu no Reino Unido, França, Espanha, onde agora se encontra, e Portugal — tenciona regressar este ano para terminar o curso de Relações Internacionais na Universidade Autónoma de Lisboa. Diz que em nenhum país passou por “tantas histórias” como por cá — por isso recorre, por vezes, à palavra “xenofobia”. V.F. idem. “Comparando com o Brasil, é muito xenófobo”.

VEJA TAMBÉM: Brasil está entre os 10 países mais recusados na Europa.

brasil_2

A estudante de Psicologia chegou a 1 de Dezembro para completar um estágio. Não lhe aconteceu nada de “muito grave”, mas ainda tem um par de histórias para contar. Na cantina, quando estava a pagar a refeição, um funcionário português perguntou-lhe, a brincar, se não estava nenhum real entre aqueles euros. Entretanto, a conversa fluiu, e V. ficou a saber que ele era casado com uma brasileira. “Costumo dizer que ela é arraçada”, disse-lhe. V., que já tinha ouvido falar dessa descrição, respondeu: “Se eu sou arraçada, você é nazi.” Ele “ficou sem graça” e ela acabou por dizer que estava a brincar. “Ele fez-me uma brincadeira para ofender e eu acabei por ofendê-lo.”

 

Os estereótipos estão “enraizados”, diz D. ao telefone . “O homem é analfabeto, burro, ladrão; a mulher é prostituta, fácil e aproveitadora; o homossexual [brasileiro] quer aproveitar-se do dinheiro dos europeus mais velhos.” V. concorda: “Os portugueses têm a imagem de um povo subdesenvolvido.” E o “preconceito é sempre pior para a mulher”, tradicionalmente “mais julgada” por questões de género. Noutro dia, a orientadora perguntou-lhe se “estava a ser bem tratada”. Depois percebeu porquê: “Uma aluna dela alugou um quarto numa casa de um casal e o marido fez uma série de investidas [sexuais].” Mais tarde, ficou “boba” quando uma colega lhe reproduziu uma típica ladainha particularmente incrustada na sociedade portuguesa: “[As brasileiras] Vêm aqui para roubar o nosso marido.”

As novelas têm culpa! 

Como combater os estereótipos? D. diz que o caminho é a educação, em casa e na escola. E viajar. “As pessoas mais abertas que vejo são as que conhecem um pouco do mundo.” Mas também aponta o dedo ao próprio país, à cultura que é “vendida” para Portugal e que ajuda a “propagar estereótipos” — a começar nas telenovelas (com a mulher altamente “sexualizada” e o homem como “traficante”) e a terminar na música (“funk sertanejo” em vez de bossa-nova).

DESCUBRA: Nacionalidade Portuguesa para cidadãos Brasileiros.

“O Brasil passa a pior imagem possível”, concorda V. Sem isentar responsabilidades ao país onde nasceu, a jovem acredita que a razão destes preconceitos em Portugal tem a ver com uma questão de valorização nacional. “Por questões históricas, há muito a questão da defesa do território. O McDonald’s aqui, por exemplo, faz questão de dizer que apoia a indústria nacional. (…) Como os brasileiros falam a mesma língua, os portugueses sentem-se desvalorizados. Como reforçar a superioridade? Inferiorizando.”

burro_dr

O próprio Brasil está a mudar e os brasileiros mudam com ele — o que deveria mudar a imagem que têm por cá, reclama D.. “Desde há quatro anos que vejo muitos brasileiros a viajar pela Europa, a estudar fora, a falar inglês.” Para V., o crescente respeito que o país tem inspirado pode influenciar a imagem dos emigrantes. Como combater? É um “processo”: “Ouvir as pessoas. Não fazer generalizações. Dizer que existem brasileiros bons, que não são todos desonestos, prostitutas, etc.”

Fonte: Jornal Publico

Anúncios

10 comentários sobre “Os Brasileiros são vítima de preconceito em Portugal?

  1. Fizemos a nossa propaganda, agora estamos a receber a paga. Para reverter isso é preciso, que as comunidades brasileiras em Portugal se unam, e desenvolvam uma boa propaganda na mídia, para reverter o que foi levado a Portugal por anos pelas nossas redes de televisão.

    Curtir

  2. Nani

    Cada país tem uma cultura e cada pessoa é única. Se nós brasileiros temos má fama em Portugal, os portugueses também tem má fama no Brasil. Tenho parentes portugueses no Brasil e vejo que hora ou outra tem um besta que tem preconceito. As mais cruéis piadas são sobre os portugueses; tiram sarros de portugueses e os chamam de burros, usam a frase “coisa de português” ao se referirema uma coisa estúpida. Uma crianças quando comete algo errado é chamada de “filho de português”. Outra coisa é que todos os portugueses são “da padaria”, dando a entender que não conseguem fazer mais nada na vida. “Escrevam direito, portugueses burros”, e a frase “Ora pois” é utilizada com um relinchar de um burro na sequência… Enfim, cada país com seu preconceito. Não somos coitadinhos na Europa e os portugueses nao são coitadinhos no Brasil. Nazistas, xenofóbicos, racistas, e idiotas, independem de país ou cultura. Ser assim faz parte da falta de caráter de gente estúpida. Então nao generalizem, por favor.

    Curtir

  3. Hugo

    Nao concordo com o que vcs encrevem nessa reportaguem…vivi em londres 26 anos no brasil 2 em portugal nasci e minha eaposa brasileira, casados a 8 anos…xenofobia tem em todos os paises que morei incluindo o brasil, agora quando as pessoas se focam no negativo e nao no positivo o que da e um monte de pessoas sublinhando uma situacao quando tem mil de contrario…muito mau gosto o que vcs fazem…assim iram nunca quebrar essa bareira que alguns pensam haver em Portugal…sim deve ter os seus velhos portugueses que falam mal e dizem obscenidades de todos e todas mas focando em esses e nao nos outros do bem nafa ira fazer.

    Curtir

  4. F. Henriques

    Não tenho nada contra os Brasileiros, tanto mais que tenho negócios com o Brasil, todavia eu fui vitima de uma Brasileira que me roubou. Existe um mar de queixas de este tipo de história, também a prostituição na ajudou. Sabemos que a classe de Brasileiros que vieram para Portugal é das mais baixas, agora é tempo de inverter esta situação.

    Curtir

    1. Sandro André de Oliveira

      Infelizmente voce tem toda a razão… Sou professor de Kung Fu Chines com 28 anos de experiência , minha esposa é técnica de enfermagem com 20 anos de experiência . Estamos tentando através de sites de emprego conseguir oferta de trabalho em Faro, onde eu inclusive tenho uma prima que trabalha no consulado brasileiro. Porém não estamos conseguindo passar confiança para os contatos que fizemos , segundo eles , ou tiveram má experiência com brasileiros ou tem receio da fama. Triste realidade que prejudica quem quer imigrar e integrar-se de forma honesta em Portugal.

      Curtir

  5. Edy

    Atualmente moro na Suíça, fui casada com um português por 7 anos imigrados juntos pra ka e sabe o que eu tenho a dizer dos portugueses e de Portugal que eu não tenho nada contra os portugueses nunca sofri nemhum tipo de preconceito muito pelo contrário fui bem recebida no país que por sinal amo de paixão costumo dizer que é o meu segundo país. ..como aqui na Suíça nunca tive preconceito e trabalho e tenho uma vida tranquila acho que preconceito existe por toda parte.

    Curtir

  6. Cristiano

    Bem vindo ao mundo real.
    A globo e outras novelas do Brasil apresentam exatamente este comportamento que não é a realidade da maioria dos Brasileiros que ao procurar outro país para viver, é porque está cansado de tanta sacanagem e falta de esperança por parte de sua pátria.

    Curtir

  7. Luiz

    Vivo nos EUA por 31 anos, devido a minha profissão, viajei por quase todo o Mundo, infelizmente, não é só em Portugal que nós braziuleiros temos má fama.
    Sempre que me apresento e me perguntam de onde venho, os primeiros comentários, não são nada agradáveis:
    – Ah! Braziu, as mulheres são (P*t*s) muito fáceis.
    Ou: – Braziuleiros são ladrões!
    Tomando-se em consideração, o número de países que visitei, entre 30 ou 40, e o número de pessoas de quem ouví os comentários, chego a conclusão de que, NÃO EXISTE, um complô para difamar ou sequer uma conspiração racista contra nós.
    Nós mesmos, criamos esta reputação, só estamos colhendo o que plantamos.
    Portanto, não reclamem, ou digam que os outros estão nos discriminando.
    NÓS É QUE SOMOS NOSSOS PIORES INIMIGOS!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s